Terapia em silêncio

Algumas pessoas enchem a casa de santos, figas e sal grosso.
Eu encho a minha de animais.
É no meu zoológico urbano que me sinto protegida.
Outras pessoas ainda enchem de gente, temem a solidão.
Gosto de gente. Apesar de, muitas vezes, ficar cheia de preguiça.
(Os humanos certas horas me exigem energia por demais!)
Com bicho não existe solidão e eles te dão energia, não precisam da sua.
Bichos são que nem florais, acupuntura, ioga.
São uma terapia em silêncio.
Eles não precisam me dizer: “-Fernanda, acho que você deve fazer isso ou aquilo.”
Eles sabem reconhecer as nuances da nossa alma e atuam como cristais poderosos equilibrando aquela energia.
De fato, bichos possuem uma certa magia.
E eu me deixo ser banhada por ela.
Aprendo com seus instintos.
Limpo os meus, tão corrompidos pela nossa sociedade moderna.
Dão trabalho, não nego.
Porém, é um trabalho diferente.
Mais parece um agradecimento à alegria que eles colocam na nossa rotina.
Tenho lições de amor simples no meu dia a dia.
E amor nunca é demais…
Um grande “Obrigada!” aos meus bichos!

2

Comentários

  1. Só quem vive com bicho conhece essas nuances também…quem dera ter muitos mais debaixo do mesmo teto…

  2. gisela disse:

    Eles fazem eu me sentir melhor todos os dias, são minha terapia, meu calmante, o que mais me faz feliz e renova minhas energias… Adoro meus focinhos!!!