Um olhar amoroso pro mundo

Nunca vi uma feição daquela… Na verdade depois de ter visto o que vi, desejo que toda pessoa possa ter um dia alguém que a olhe assim. Um olhar certeiro no fundo dos meus olhos. Um olhar que acho que não posso perder de vista. Um olhar que invadiu a minha alma e derramou doçura no meu coração.
Fico sempre refletindo como vivemos com medo. Como é difícil o ser humano se entregar. E como depois que a gente se entrega é difícil continuar. Parece que a alma vai ficando desnuda e não sabemos onde isso vai parar. Não sabemos curtir o êxtase que é se apaixonar e simplesmente se deixar.
Na minha memória ficou aquele olhar. A luz do quarto clareava seu rosto. Suas mãos enormes tiravam com leveza meus cabelos do rosto, só pra que eu pudesse olhar com firmeza aquele olhar. Eu estava pelada em todos os sentidos que esta palavra pode denotar. Eu vasculhava o seu rosto com o meu olhar, pois aquele era o quadro mais lindo que alguém poderia pintar. Aquela feição, aquele corpo debaixo do meu, aquela voz escorregadia com um sotaque cantado lindo, aquela mão que cobria minhas costas, aquela boca que beijava a minha! Ai, Deus! Eu desejo aquele olhar pro mundo! Pois se o mundo sentisse o que aquele olhar me fez sentir, tenho certeza que não haveria guerra, maldade, tristeza, câncer, inveja, fofoca, grosseria, violência.
As pessoas não esquecem o primeiro beijo, a primeira transa. Não deveriam esquecer também o primeiro olhar. O primeiro olhar sincero, desnudo, profundo.
Aquele olhar vai ser meu sempre. Aquele olhar ninguém pode me tirar!

1

Comentários

  1. Anonymous disse:

    Oi Fernanda, simplesmente delicioso ler seus poemas. Conheci uma pessoa (voce)tremendamente sensível e cor de rosa.
    bjk
    Sandra