Dormir é pros fracos

Ele luta contra o sono e eu penso: ” Deos! Por quê?”. Ele chuta, soca, belisca, dá trancos com o corpo pra trás, puxa cabelo, dá cabeçada, cospe a chupeta. E eu penso: “vou dar nesse moleque…”. Fico bufando.
Aí olho para esse pedaço de gente com força considerável para um bebê de 2 meses e imediatamente me sinto a pior mãe de todos os tempos por ter pensamentos malígnos do tipo ” Vou largar no berço, vai chorar até dormir ou morrer, sei lá! Chega! Deu! Vou ser denunciada ao conselho tutelar !”
Pior mãe do mundo… Meu filho me enfia a porrada porque não quer dormir, mas eu deveria continuar falando com voz fofa e achando ele coitadinho e indefeso. Peeeéssima mãe! Fico muda, bufando e com vontade de chorar. Isso não está nos livros, mas vou dizer a verdade. Dá raiva.
Primeiro dele, depois de você mesma.
Passei a entender como que tem babá dá rivotril pra bebê dormir. Numa boa, ou a pessoa nasceu pra isso ou é mãe. Eu que amo meu filho tenho vontade de sumir, imagina uma pessoa que trabalha com isso sem sentimentos?
[Se uma babá faz isso com meu filho, faço com ela o mesmo que ele faz para não dormir (com exceção de cuspir a chupeta) em proporções bem maiores. Selvageria.

De manhã, na cama, ainda com esperança de dormir mais uma hora, fico tentando fazê-lo pegar a chupeta e dormir. Repito pra ele: “Dorme mais um pouquinho ,vai? Mamãe vai ser bem mais legal e feliz se dormir mais uma hora. Dormir não dói.” Dormir não dói, porraaaaaaa! Não funciona. Fica aquele ser minúsculo se mexendo e resmungando do meu lado. Eu tento ignorar, mas não consigo. Aí, de repente, me levanto, foda-se! Acordei, pronto. Abro a janela, o coloco na cadeirinha e ele, que a meio milésimo de segundo atrás chorava me dando socos e pontapés, abre um sorriso do tipo “Ahá! Venci”. Leonino legítimo dos infernos! Então eu, uma mera vítima dessa criança bipolar mal agradecida e fofa de morrer, me derreto inteira… Em resumo, durante o dia amo meu filho e durante a noite tento lembrar desse amor! Kkkkkkkkkkkkkkk

2