20131119-135801.jpg

A cara do Pai

Estava dando um “rolê” na vila com Bento, quando chega o meu vizinho francês com seu vinho em punho.

- Oi, Fernanda!
- Fala, Michel!

Bento estava naquele perto longe que a gente fica olhando, babando, se orgulhando, rindo, falando sozinha como toda mãe faz.

- Ah… Ele não é lindo, Michel?

- É. É, sim. Muito lindo.

- Puxou a mim! – dei aquele sorriso maroto.

- É, puxou…

Pausa para respirar.

- Só que a cara não é sua.- completou Michel com seu sotaque afrancesado.

- É, eu sei. Era só pra saber se você “tava” esperto. (Piscadela de lado)

Moral da história:

Você carrega 9 meses e o que te resta a dizer é:

Pode ser a cara do pai, mas a boca é minha. E a orelha também. Isso porque não entrei no mérito do joelho e das unhas dos dedos dos pés.

6