Vai ter que dar

Bob, o treinador do Phelps (ídolo) diz que todo atleta deve saber treinar em situações adversas. Eu achava que já tinha passado por algumas, como, por exemplo, fazer uma semana de testes de ergômetro e uma seletiva grávida. Agora não consigo imaginar uma situação mais adversa que a atual. Um filho pequeno e suas oscilações do dia-a-dia. A nova realidade de depender de outras pessoas para treinar. Cada dia uma batalha. Serenidade. Foi o que pedi para 2013. Perseverar. Deus olhou pra mim de novo com aquela cara de que vai me dar mais trabalho e disse “Vai que é tua, Taffarel!” Eu vou! Hoje, o treinador falou para eu parar o treino, estava nitidamente cansada, acordada desde 2:30am. Me arrastando pelas águas, mas estava. Como ele mesmo diz “quando o corpo enfraquece, a cabeça tem que ser forte” Quando diz isso com seu sorriso generoso, parece um presente concedido, o coração enche de saúde e você se torna o mais bravo e CONFIANTE dos leões. Tough mind! Então, eu estava lá me arrastando, feliz, baseada apenas na minha tough mind. Quando ele falou pra parar, senti vontade de chorar. Me mandou ir pra casa descansar. Parecia que o cansaço que eu, idiotamente, tentava esconder tivesse sido flagrado. Ainda tinham mais 2 treinos no dia, eu queria estar lá. Muita gente vai dizer “Que bom! Quisera eu ir pra casa descansar!” Tá falando besteira. Tough mind se tornou sad mind. Parar o treino é me dizer que atualmente não faço o que fazia e que no momento não depende só de mim. Cumprir os treinos é meu atual lazer. Nem tenho como explicar a felicidade que me dá. Reestruturação. Me adaptando à nova realidade mãe, atleta e trabalhadora. Vai dar. Vai ter que dar.

4

Comentários

  1. Fê, não se desanime com um dia de cansaço. Amanhã seu rendimento será, seguramente, bem maior. É só uma questão circunstancial :-)

  2. Ana Carolina disse:

    Nao devemos desistir, pq tudo, tudo lá na frente pode nos ser cobrado. Digo isso com filha, temo isso como quase-mae. Estudo pra concurso publico, e gravida de 10 semanas, com risco de aborto (progesterona baixa), e super em crise comigo mesma e com o pai do bebê. Ja tenho prova dia 03 de março e nao tenho cabeça p sentar e estudar. Mas vai dar, tem que dar!

    1. Vai dar. Nem todo mundo tem uma gravidez tranquila como diz. Essa será sua história e d

    2. E do seu filho(a). Mais importante que o seu concurso, é a sua saúde agora. Concentre-se nisso e o resto é resto. Força na peruca bjs!