Vector illustration

Nossa Dimensão

Rasga, lá dentro de mim, a voz que grita por seu nome
Enquanto, aqui fora, me mantenho muda



Numa outra dimensão vivo as histórias que a gente tinha que viver e as gargalhadas que a gente tinha que dar

Beijos, amassos e agarros

Quantos!

 

Numa outra dimensão, esfrego minha pele na sua por horas e ali fico ao ponto de não saber mais qual é o seu cheiro ou o meu

Capim limão, sal grosso e terra.

Suspiros


Sumo no teu abraço e, por um instante, nessa dimensão, estou salva
Do que é certo ou errado
Moral ou imoral

 

Por um instante, nessa outra dimensão estou salva

Da tristeza de viver sem você.

——————————–

Palavras sobre um amor sem dimensão não vivido na dimensão que habito (a maior parte do tempo). Porque nem sempre a gente consegue viver os amores que sentimos mesmo quando recíprocos. Porque sempre estamos vestindo dúzias de casacos de chuva. De moral. De serás. De não seis. De medo. E o amor não está nem aí pra gente ou para as nossa nóias. O amor, livre de garantias, baila em nossos corações. Ri de todas as nossas dúvidas. E continua coexistindo com as nossas fugas. Que coragem, senhores, que coragem é dizer não ao amor que nos abre os braços! Mesmo com ele latejando no peito. Ainda bem. Ainda bem que pra todo amor não concretizado, existe a imaginação, os sonhos e a fantasia. Existe amor.

 

3