Todos os posts em Coisas de mãe

Crianças e Respeito

Na pracinha, um menino super chorão e sensível com a babá. Nitidamente cheio de sono. Bento tentava lhe roubar os brinquedos e ele reagia chorando, claro. Continue lendo.

Beijoqueiro

Na saída da escola, encontrei com a mãe da Maria Clara, uma amiguinha do Bento.

– Seu filho beijou a boca da minha filha- me disse ela em tom de piada.

Continue lendo.

Wonderful Two

Estávamos chegando em casa e, sei lá por qual contrariedade, Bento se jogou no chão (cena clássica das crianças da sua idade).

Continue lendo.

É Trauma

Entrou no vagão um moço. Sacou um pandeiro e começou a tocar Jackson do Pandeiro. Aos berros. Calma. Nem tô reclamando. Fora aquela agonia de evitar o olho no olho para não ter que dar dinheiro, estava tudo bem. Continue lendo.

De Mudança

Muitas coisas me tocaram com a minha mudança de casa que ocorreu início de setembro. Essa vontade/necessidade de me mudar já vinha latejando na minha cabeça desde o início do ano. Ou melhor, desde que Bento nasceu. Continue lendo.

Grudei Chiclete na Cruz

No facebook…

Uma mãe num grupo de mães (durrrr) pergunta:

“Quantas horas dorme um bebê de 3 meses?”
Continue lendo.

Feliz dia dos nossos Mestres

Na vida, a gente nunca para de aprender. Nunca. Cada parada, cada movimento, é um aprendizado. Ou vários. E são valiosos todos eles.
Ainda que, muitas vezes, precisemos repetir aquele gesto, aquela fala, aquela experiência para realmente fixar tal aprendizado, nada na vida é desprezado. Continue lendo.

Cremoso é amuleto

O retorno pós maternidade single não foi mole. Já melhorou bastante e faço um esforço enorme para deixar de ser rabugenta e me flagelar com as dificuldades que enfrentamos no dia-a-dia.

Continue lendo.

Foi mal, filho

O telefone tocou. Meu primeiro pensamento ao notar que já havia escurecido foi “Quem liga para um telefone fixo de madrugada? Vou passar a desligar a campainha deste telefone à noite.” Continue lendo.

Amor e Ódio (Animal)

Bichos. Tenho muitos bichos. Tenho muito afeto pra trocar. E um trabalho desgraçado para cuidar de todos – incluindo o pequeno bicho humano com o doce codinome Cremoso, talvez o mais lambão.

Continue lendo.

Na Alegria e na Tristeza

Coitado. Não era birra. Era a sua dificuldade em lidar com o sono. Eu também fico brava quando estou com sono. Na fila do banco, dava aquele ataque com as sobrancelhas vermelhas. Continue lendo.

Quelóide

Culpa.

Em geral, quem lê o meu blog ou minha Fan page comenta que acha leve a forma que encaro as dificuldades da maternidade (aquelas comuns a qualquer cuidador) e da maternidade solo (aquelas que só uma mãe solteira passa).

Continue lendo.

Palavras pequenas palavras

Uma mãe que se preza observa atentamente – pra não dizer ansiosamente – o desenvolvimento do seu filho. Qualquer ponto fora da curva é um receio. Cedo demais? Tarde demais? Queremos filhos normais e sadios, no entanto cada um tem o seu ritmo, o seu compasso, é importante respeitar. Criança não é iPad que muda a orientação da tela conforme você manda. Continue lendo.

O Retorno de Saturno

Ahhhhhhhhhhhh…

Voltei.

Ou será que voltei mesmo? Acho que morri. Venho morrendo desde que nasci mãe.
Continue lendo.

Sobre o Último Dia dos Namorados

De mãe solteira para mãe solteira

Quarta, 11 de junho

No face…

– Muitas perspectivas para um dia altamente festivo? Continue lendo.

As Índia Vibra

No meu inbox do face…

– Pariiiii

– Uuhulllll! Como estão?

Continue lendo.