Alive

Saí de casa pedalando pelos buracos das ruas descrente
Pensamentos invadiam e escapoliam na mesma velocidade
Olhar distante da realidade

Continue lendo.

Invisibilidade

Eu tinha 26 anos quando engravidei. Passei 9 meses solitários por um lado, mas por outro, cercada de amigos. Jamais poderia imaginar a mudança que viria a acontecer – entre várias outras. Continue lendo.

Cabeça Dura

Dia 11 de fevereiro de 2019 e uma pequena historinha pra vocês.

Hoje, fazendo keeping no clube, sofri um acidente. Continue lendo.

Nossa Dimensão

Rasga, lá dentro de mim, a voz que grita por seu nome
Enquanto, aqui fora, me mantenho muda

Continue lendo.

Pra Sempre Borboleta

Há 6 anos atrás, eu era apenas uma mocinha sem fazer ideia do que vinha pela frente.

Era apenas uma lagarta inocente

sem saber a borboleta em que me transformaria. Continue lendo.

Por nós

Fazem 5 anos e eu ainda não sei exatamente como ficar sem você.

Me pego contraindo o coração toda vez que vejo um bebê – e lembro de você bebê. Continue lendo.

Sobre Carlos

Tenho várias teorias sobre a demora. Ainda que o aguarde de modo displicente – de repente, ele está debaixo do meu nariz e não vi porque tô viajando nas gaivotas sobre a lagoa – tô aguardando e isso me leva a pensar.  Continue lendo.

Pedagogia raiz

Ando acertando muito na minha didática pra ensinar as coisas ao Bento. Continue lendo.

Das Mães

Senti o chamado para ser tua mãe e feito leoa, te acolhi em meu ventre, te nutri com meu sangue e meu leite, te protegi com minhas garras.

Te amei. Continue lendo.

Imagine

Imagine que fosse natural, a menina escolher entre o laço de fita e a o carrinho de fricção.  Continue lendo.

O Monstro da privada

Sou mal acostumada. Porque és meu quase todo tempo. Com o peso que isso tem. Com a intensidade que isso tem. Com o amor que isso contém.  Continue lendo.

My Chinelow

Meu tataravô era doido e autodidata. Dizem meus tios que ele falava mais de 5 línguas e que tinha aprendido lendo dicionários. Continue lendo.

Minha casa, sua casa

Treinos, viagens, cansaços, saudades, novidades.

Ah. Bento. Continue lendo.

Coragem

É preciso coragem para tentar.  Continue lendo.

O Menino que Gostava de Troféu

13/03/2016

Hoje, contei ao Bento a história do Luizinho. Um menino que tinha um pai e uma mãe que gostavam troféus.  Continue lendo.

Manaweeeeeee!

-Manaweee!!! – gritava a mulher selvagem lá de dentro.

Um grito calado. Um grito abafado pelo paredão d’água daquele turbilhão.

Manawee? Não sei onde está Manawee… Mas onde estiver, me salve. Continue lendo.